E-commerce ou Marketplace: descubra qual é o mais vantajoso

Apesar de muitas pessoas confundirem seus conceitos, e-commerce e marketplace não são sinônimos. Embora ambos possuam um objetivo em comum, vender, eles também têm muitas particularidades e podem ser usados em momentos diferentes.

Pensando nesse contexto, explicamos neste artigo o que é um e-commerce e o que é um marketplace, quais são suas diferenças, os benefícios e desvantagens de cada modelo de negócio. Por fim, indicamos qual a melhor solução para a sua empresa se manter rentável. Confira!

O que é um e-commerce?

Um e-commerce é a loja virtual da sua empresa. Por meio dessa página, é possível expor os produtos ofertados pela marca, assim, os clientes podem efetuar suas compras e pesquisar de forma otimizada pelos bens desejados.

As vantagens de um e-commerce

Concorrência

Com o investimento em sua própria página, seus produtos não serão comparados de forma simultânea com outros. Nem outras opções de valores serão apresentadas no próprio site como outras alternativas mais rentáveis para o cliente.

Independência

Em um marketplace é gerada uma dependência significativa pelo ponto de venda. Por exemplo, caso o marketplace encerre suas atividades, todas as marcas que ali expõem seus produtos serão afetadas porque perdem um canal de vendas importante.

Aliás, se não o mais importante, visto que muitas organizações, quando percebem que estão atraindo uma boa quantidade de clientes por meio desse modelo de negócio, passam a não investir em seus canais próprios.

Logo, com o investimento em sua própria loja virtual, a sua empresa estará no comando de seu principal PDV — ponto de venda — e ela decidirá quando é o momento de encerrar as atividades.

O que é um marketplace?

O marketplace surgiu no Brasil no ano de 2012. Popularmente, ele é comparado a um shopping center virtual. Esse apelido surgiu devido à possibilidade de encontrar produtos de várias lojas em um mesmo site.

Isso significa que, por exemplo, a sua empresa pode expor seus próprios produtos no site da Americanas, que é um dos marketplaces mais populares do Brasil. Outros exemplos da prática deste modelo de negócio é a Shoptime, Submarino, OLX, Bom Negócio e até mesmo o Mercado Livre.

As vantagens do marketplace

Visibilidade

Com certeza um dos maiores benefícios de expor um produto em um marketplace é a visibilidade que o site possui. Isso elimina a necessidade de investimentos massivos em anúncios ou em uma outra estratégia de marketing para atrair visitantes.

Um exemplo interessante é o Mercado Livre, maior marketplace do segmento. O site é acessado diariamente por milhões de usuários e transmite confiança ao público para que as compras sejam efetuadas.

Margem de lucro

Levando em consideração que os investimentos em marketing, mídia e em tecnologia são reduzidos de forma considerável, a margem de lucro em um marketplace tende a ser ainda maior.

Público

Por meio desse modelo de negócio é possível atrair um novo público além do que já era conquistado em um simples e-commerce.

Quais são as diferenças entre e-commerce ou marketplace?

Enquanto um e-commerce é o site da sua própria empresa e apenas os seus produtos são expostos, em um marketplace os produtos de várias lojas são ofertadas de forma simultânea.

Ambas as estratégias, como pôde ser notado, possuem suas características, vantagens e desvantagens. Por isso, a melhor opção para manter a saúde comercial de sua empresa é investir simultaneamente nos dois modelos de negócio e aproveitar os benefícios de ambos de forma simultânea.

Pensando em todo esse cenário, montamos um artigo explicando o passo a passo para a sua empresa montar o seu próprio e-commerce e se beneficiar das vantagens que um canal próprio oferece. Confira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *